bolo com flores comestiveis para comer com os olhos

A gente começa a comer com os olhos. Já repeti muito essa frase quando trabalhava em um buffet para casamentos. Lá os canapés, que eram bem bonitinhos e delicados, eram servidos em bandejas decoradas com flores, o que certamente deixava o visual todo muito atrativo. Outro dia recebi esse bolo da Casa da Vó Chica, também decorado com flores, mas comestíveis, em tons de vermelho, laranja e amarelo parecia uma pintura! Então me lembrei de quando falava isso pros casais e o quanto é verdade.

Depois de criar coragem para cortar aquela pequena obra de arte, ansiosa pelos recheios e sabores que encontraria, me lembrei do comentário que fazia em seguida: como consequência a boa impressão inicial criava uma grande responsabilidade, porque o visual gera uma expectativa que o sabor depois tem que atender, caso contrário a decepção será proporcional!

Uma vez eu estava em um casamento, como convidada, e tinha uma mesa de sobremesas linda, com várias opções. Uma conhecida pegou uma taça com camadas de creme de mascarpone e frutas vermelhas (frutas vermelhas costumam fazer efeitos chamativos em sobremesas, tanto pelo nome quanto pela cor), depois de algumas colheradas ela parou, olhou para o doce e falou “isso não é gostoso, por que é que eu ainda estou comendo?”. Ela estava encantada com o visual e queria que fosse gostoso, mas a gente só começa a comer com os olhos, depois é com o paladar mesmo e esse é mais exigente! Uma sobremesa boa pode ficar maravilhosa quando bem apresentada, mas nem o mais requintado visual consegue mascarar sabores ruins ou até falta de sabor.

Em tempo: o bolo que me fez lembrar de tudo isso estava tão gostoso quanto lindo sim, atendeu todas as minhas expetativas! Só achei legal comentar sobre isso, pra lembrar que esses dois aspectos devem andar juntos sempre!