Bolo mármore fofinho

Bolo mármore fofinho

bolo mármore

Dicas de receitas, segredos de cozinha e detalhes que fazem a diferença no preparo e no sabor dos alimentos são passados de pais para filhos. O mesmo acontece com as receitas preparadas com Maizena® e principalmente com os bolos, que além de serem saborosíssimos possuem a leveza e maciez que o amido de milho proporciona. O segredo é muito simples e pode ser utilizado no preparo de vários tipos de bolo – uma medida de amido de milho Maizena® para cada duas de farinha de trigo. 

Segundo a nutricionista Elizabeth Vargas, bolos podem sim fazer parte de uma alimentação equilibrada, pois o prazer e a satisfação ao comer são fundamentais para uma vida saudável. “A preocupação excessiva com a restrição no consumo de alimentos indulgentes pode desencadear a sensação de descontrole, inimiga da boa alimentação. Desta forma, incluir um bolo simples como parte do café da manhã ou lanche é uma boa alternativa para aquela conhecida vontade de comer um doce. O segredo é moderar na quantidade”, afirma.  

Além de adoçar a vida, você ainda proporciona momentos agradáveis e saborosos com a família! E então, ficou com vontade de fazer um bolo fofinho? Prepare a receita de bolo mármore abaixo e se delicie!

Ingredientes:
2 xícaras (chá) de açúcar;
1 tablete de margarina culinária(100 g);
4 gemas;
1 xícara (chá) de leite;
2 xícaras (chá) de farinha de trigo;
1 xícara (chá) de amido de milho MAIZENA®;
4 claras em neve;
1 colher (sopa) de fermento em pó;
2 colheres (sopa) de chocolate em pó
Para untar e enfarinhar
Farinha de trigo;
Margarina culinária.

Como fazer:
1. Unte e enfarinhe uma fôrma de furo central (24 cm de diâmetro) e reserve.
2. Preaqueça o forno em temperatura média (180º C)
3. Na batedeira bata o açúcar, a margarina e as gemas até obter um creme esbranquiçado.
4. Retire da batedeira e adicione, aos poucos, o leite alternando com a farinha de trigo e o amido de milho MAIZENA®. Misture até que a massa fique homogênea.
5. Acrescente as claras em neve, o fermento e misture delicadamente
6. Retire 1 xícara (chá) da massa e passe para uma tigela. Junte o chocolate em pó, misture e reserve.
7. Coloque a massa clara na fôrma untada. Despeje sobre ela a massa de chocolate e misture delicadamente com um garfo, mesclando as duas massas.
8. Leve ao forno por 35 minutos, ou até que um palito, depois de espetado na massa, saia limpo. Desenforme seu bolo mármore enquanto estiver morno e sirva a seguir.

Rendimento: 20 porções
Tempo de preparo: 15 minutos
Tempo de forno: 35 minutos
Tempo total: 50 minutos

Receita e foto enviadas pela assessoria da marca Maizena®

A gente começa a comer com os olhos

A gente começa a comer com os olhos

bolo com flores comestiveis para comer com os olhos

A gente começa a comer com os olhos. Já repeti muito essa frase quando trabalhava em um buffet para casamentos. Lá os canapés, que eram bem bonitinhos e delicados, eram servidos em bandejas decoradas com flores, o que certamente deixava o visual todo muito atrativo. Outro dia recebi esse bolo da Casa da Vó Chica, também decorado com flores, mas comestíveis, em tons de vermelho, laranja e amarelo parecia uma pintura! Então me lembrei de quando falava isso pros casais e o quanto é verdade.

Depois de criar coragem para cortar aquela pequena obra de arte, ansiosa pelos recheios e sabores que encontraria, me lembrei do comentário que fazia em seguida: como consequência a boa impressão inicial criava uma grande responsabilidade, porque o visual gera uma expectativa que o sabor depois tem que atender, caso contrário a decepção será proporcional!

Uma vez eu estava em um casamento, como convidada, e tinha uma mesa de sobremesas linda, com várias opções. Uma conhecida pegou uma taça com camadas de creme de mascarpone e frutas vermelhas (frutas vermelhas costumam fazer efeitos chamativos em sobremesas, tanto pelo nome quanto pela cor), depois de algumas colheradas ela parou, olhou para o doce e falou “isso não é gostoso, por que é que eu ainda estou comendo?”. Ela estava encantada com o visual e queria que fosse gostoso, mas a gente só começa a comer com os olhos, depois é com o paladar mesmo e esse é mais exigente! Uma sobremesa boa pode ficar maravilhosa quando bem apresentada, mas nem o mais requintado visual consegue mascarar sabores ruins ou até falta de sabor.

Em tempo: o bolo que me fez lembrar de tudo isso estava tão gostoso quanto lindo sim, atendeu todas as minhas expetativas! Só achei legal comentar sobre isso, pra lembrar que esses dois aspectos devem andar juntos sempre!

Pudim de Tapioca com Coco

Pudim de Tapioca com Coco

Senhor Pudim de Tapioca com coco

Gastronomia tem suas modas né, o pudim já teve sua fama, já foi considerado brega, e agora está de volta com algumas inovações. Além do tradicional é possível encontrar diversos sabores novos, como esse: pudim de tapioca com coco! A tapioca, aliás, também está bastante na moda, por não ter glúten e ser uma opção gostosa pros celíacos.

Em setembro eu fui conhecer o Senhor Pudim, uma loja especializada em pudins que fica em Moema (em São Paulo). Fiz um post aqui, mas pra resumir e explicar um pouco é uma loja que vende pudins de vários sabores (são vários mesmo, mais de 20!) e super cremosos, cerâmicas (lindas para dar de presente ou para servir os pudins) e que fica em uma casa super legal, com um ambiente externo muito agradável (fiquei apaixonada pelo lago de carpas). O dono é o Marcos André, uma pessoa muito criativa e simpática, que conversou bastante comigo no dia que fui lá, e que muito gentilmente me passou a sua receita de pudim de tapioca com coco, olha só que legal:

Ingredientes:

Pudim
50g de tapioca
200g de leite
150g de leite de coco
1 lata de leite condensado
5 ovos
50g de coco ralado

Calda de caramelo
150g de açúcar
100ml de água quente

Como fazer:
Deixe a tapioca de molho no leite e no leite de coco até hidratar. Acrescente o leite condensado, os ovos e o coco ralado e mexa bem.
Para fazer a calda de caramelo coloque o açúcar em uma panela e leve ao fogo baixo deixando derreter devagar. Quando estiver dourado, coloque a água quente e mexa com uma colher de pau (com cuidado para não se queimar), deixe ferver até que os torrões de açúcar se dissolvam.
Coloque a calda de caramelo numa forma de 20cm de diâmetro, girando um pouco para espalhar nas laterais, despeje a massa do pudim, cubra com papel alumínio e leve para assar em banho maria no forno à 200 graus, por aproximadamente 60 minutos. Espere esfriar antes de desenformar. Leve para a geladeira e sirva gelado.

Gostosuras ou Travessuras?

Gostosuras ou Travessuras?

gostosuras ou travessuras

Dia 31 de Outubro é dia de comemorar o Halloween, ou Dia das Bruxas como é conhecido aqui no Brasil. A origem da data tem mais de uma explicação, uma delas é religiosa, por ser a véspera do Dia de Todos os Santos (1 de Novembro), seguido pelo Dia de Finados (2 de Novembro). A tradição das crianças pedirem doces perguntando “Gostosuras ou Travessuras?” vem da Irlanda e da Inglaterra no século XIX, quando as crianças iam de casa em casa pedindo doces e fazendo uma oração pelas almas dos mortos a cada doce recebido, ou uma “brincadeira” caso não ganhassem.

O Halloween é uma data muito forte nos Estados Unidos, comparado somente ao Natal em relação ao faturamento no comércio. A relação religiosa ficou no passado e já até ouvi falar que esse costume de gostosuras ou travessuras teria sido criado pela indústria americana de doces para vender mais, mas acho que isso é implicância, até porque não é comemorado somente lá. Claro que os doces que as crianças recebiam lá no século XIX não eram os mesmos, eram principalmente bolos feitos em casa, e que as empresas de balas e chocolates certamente lucram bastante nesse período, mas aposto que é porque na época não tinha essa opção, afinal doces já prontos e embalados são muito mais práticos e até higiênicos nesse caso né!

Apesar de associarmos muito o Halloween com os Estados Unidos, mesmo a origem sendo Celta, outros países também comemoram e tem alguns costumes parecidos. No México, por exemplo, as crianças também vão de porta em porta, mas ao invés de gostosuras ou travessuras elas pedem por uma Calaverita, que é uma caveirinha (símbolo deles pro dia de finados) de açúcar ou de chocolate.

Acho que deve ser um costume muito divertido, que parece estar crescendo no Brasil principalmente dentro de prédios e condomínios.

 

Foto do Google

Mousse de menta

Mousse de menta

mousse de menta

 

Quem gosta de doce com menta? Se for combinada com chocolate então… eu adoro!!! Outro dia a @cleidenicomedio postou no Instagram dela a foto desse Mousse de Menta  que ela fez, eu vi e fiquei encantada. Achei a cor linda e fiquei imaginando o sabor maravilhoso! Não me aguentei e precisei pedir a receita pra ela, que gentilmente me passou (super obrigada). No e-mail a Cleide disse que ela gosta de inventar umas receitas de vez em quando, como fez nessa, que ficou com a consistência bem aerada, o sabor refrescante, e que a família amou! Parece ser bem fácil, vamos testar?

Ingredientes:

01 lata de leite condensado
01 lata de creme de leite
02 colheres de sobremesa de essência de menta
O quanto baste de corante verde (ela usou o Verde Folha e colocou 12 gotinhas)
01 pote creamcheese
01 pacote de gelatina sem sabor incolor
Folhas de Hortelã para decorar
Raspas Chocolate meio amargo a gosto

Como fazer:

Prepare a gelatina incolor de acordo com a embalagem.
Coloque no liquidificador o leite condensado, o creme de leite, a essência de menta, o corante e o creamcheese. Bata até incorporar todos os ingredientes depois, sem parar de bater, acrescente o preparo da gelatina incolor.
Coloque em taças individuais e leve a geladeira por pelo menos 4 horas.
Na hora de servir decore sua mousse de menta com as raspas de chocolate e as folhas de hortelã.

 

Gostou? Então quando fizer conta pra gente como ficou e posta no Instagram com a #oquetemdesobremesa pra gente ver também!