Brownie de Café

Brownie de Café

brownie de café melitta

Eu não tomo café, pelo menos não o cafézinho tradicional que quase todo mundo ama, porque não gosto de nenhuma bebida quente na verdade. Mas eu adoro café… o cheiro é irresistível! E existem outras maneiras de consumir café, como bebidas geladas ou doces feitos com café (cookie, bala, brigadeiro, tiramisú…). Recebi essa receita de Brownie de Café da Melitta e estou louca pra experimentar! É uma sobremesa criativa e que parece ser muito gostosa, olha só:

BROWNIE DE CAFÉ COM PAÇOCA

Ingredientes
Massa
4 colheres (sopa) de margarina cremosa sem sal
1 tablete (170 g) de chocolate meio amargo
3 ovos
1 ½ xícara (chá) de açúcar
½ xícara (chá) de café Melitta, em infusão bem forte
1 colher (chá) de essência de baunilha
1 xícara (chá) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó

Cobertura
1 xícara (chá) de amendoim torrado sem casca e sem sal
2 colheres (sopa) de açúcar
3 colheres (sopa) de café Melitta, em infusão bem forte

Modo de Preparo
Derreta a margarina com o chocolate em banho-maria. Coloque os ovos em uma batedeira e bata até ficarem crescidos. Vá adicionando o açúcar e bata mais um pouco. Acrescente a mistura de chocolate derretida, o café Melitta passado na hora, a baunilha e bata mais 5 minutos. Retire e acrescente a farinha de trigo e o fermento em pó. Coloque em uma forma retangular média untada com margarina e polvilhada com farinha de trigo. Leve ao forno médio (180°C), pré-aquecido por 10 minutos e asse por cerca de 30 minutos.
Faça a cobertura. Bata o amendoim, o açúcar e o café Melitta em um processador ou liquidificador até ficar uma farofa grossa. Coloque sobre a massa assada. Corte em quadrados (20) e sirva.

Informações da Melitta
Tempo de preparo: 50 minutos
Rendimento: 20 porções
Calorias: 205 a porção
Proteínas: 4 g
Carboidratos: 22 g
Gorduras: 11,1 g
Fibras: 0,7 g
Sódio: 11 mg

Nossa imagino o cheiro que deve ficar na casa enquanto essa delícia estiver assando…

Haribo no Brasil

Haribo no Brasil

ursinhos haribo no brasil

Ótima notícia pros amantes das famosas balinhas de ursinho: a Haribo vai abrir fábrica no Brasil! Essa é uma boa notícia também economicamente, afinal deixando de ser importada a bala deve ficar mais barata pro consumidor. E pensando um pouco além, uma nova fábrica significa mais empregos e não deixa de ser uma demonstração de confiança na economia do país. O presidente da empresa afirmou a um jornal alemão que uma pequena unidade de produção deve ser inaugurada ainda esse ano, perto de São Paulo. Por ser pequena não dá pra saber ainda se a Haribo brasileira fabricará a mesma variedade de balas de goma encontrada na Alemanha, mas acredito que a bala de ursinho, que é a principal, não deve faltar!

Para quem não conhece, a Haribo foi fundada em 1922 por Hans Riegel, na cidade alemã Bonn. O nome veio das iniciais do nome dele e da cidade HA – RI – BO. No começo a produção era pequena e entregue de bicicleta pela própria família. Aparentemente alemães gostam bastante de doces e de ursos, e a inspiração para fazer as balas de goma no formato de urso veio dos “ursos bailarinos”, animais treinados para divertir a massa em praça pública na época medieval. O slogan da Haribo é “Haribo faz a criançada feliz” (isso rima em alemão) desde 1930, e em 1960 recebeu um complemento muito justo “E os adultos também”!

A empresa hoje é comandada pelo neto de Hans Riegel, Hans Guido Riegel, com uma administração familiar considerada bastante autoritária e antiquada, mas que parece funcionar muito bem, afinal são mais de 6 mil funcionários e uma produção de mais de 80 milhões de unidades por dia!

Além da fábrica no Brasil, que vai abastecer outros países da América Latina, a Haribo também vai abrir uma unidade de produção nos Estados Unidos, que é o maior mercado de doces do mundo, e pretende exportar para a China, onde o consumo de doces vem aumentando.

Sejam bem vindos ursinhos!

 

Creme de Confeiteiro

Creme de Confeiteiro

Creme de confeiteiro

No meu último post falei sobre o Mil Folhas, doce feito com massa folhada e Creme de Confeiteiro. Esse creme, também chamado de Creme Pâtissière, é muito tradicional na cozinha francesa e bastante versátil. Além do Mil Folhas ele também pode rechear Éclairs (ou bombas), Sonhos, Bolos, Tortas… A receita original é de baunilha, um sabor bem suave, que, como eu disse no post do Mil Folhas, tem que ser degustado com calma pra poder ser bem apreciado. Pra quem prefere sabores mais fortes também dá pra variar.

A receita original é assim:

Ingredientes:

125g de açúcar
5 gemas de ovos
25g de farinha de trigo
25g de amido de milho
500ml de leite
1 fava de baunilha

Modo de preparo:

Corte a fava no sentido do comprimento e raspe as sementes com a ponta da faca.
Coloque o leite com as sementes e a fava numa panela e leve ao fogo até ferver.
Enquanto isso bata o açúcar com as gemas com um fouet. Quando formarem um creme claro junte a farinha de trigo e o amido de milho.
Quando o leite ferver desligue o fogo e retire a fava de baunilha. Vá colocando o leite no creme batido aos poucos, ainda misturando com o fouet.
Volte tudo ao fogo, sem parar de mexer, e deixe cozinhar por 1 minuto depois que ferver.
Coloque o creme em uma tigela ou assadeira e cubra com plástico filme bem encostado no creme. Isso vai evitar que forme uma película mais durinha. Depois que esfriar leve pra geladeira.
Quando for usar tire da geladeira e bata em batedeira para ficar bem cremoso, com a consistência perfeita.

 

Outras opções de sabores:

– Se não tiver fava pode usar uma colher de chá de essência de baunilha. O creme com os pontinhos pretos de baunilha é mais bonito e mais gostoso, mas vai ficar bom também.

– Chocolate: acrescentar 100 g de chocolate em pó (não pode ser achocolatado!)

– Morango: acrescentar 100 g de morangos batidos no liquidificador

– Limão: usar só 400 ml de leite e os outros 100 ml de suco de limão siciliano

 

Foto: Google

Mil Folhas

Mil Folhas

O Mil Folhas é um doce ao mesmo tempo muito simples e muito complexo! O tradicional tem sabores simples, uma massa folhada e um creme de baunilha, que não encantavam meu paladar infantil. Achava aquilo sem graça e não entendia como alguns adultos podiam gostar tanto. A baunilha me conquistou com os anos, aprendi a apreciar sua delicadeza, ela tem que ser degustada com calma e atenção para ser devidamente percebida. A complexidade do Mil Folhas fica por conta do contraste entre o crocante da massa folhada e a suavidade do creme de confeiteiro, que ainda deve ser firme o suficiente para segurar a massa e manter a estrutura do doce.

Para nós o Mil Folhas é uma sobremesa de origem francesa, mas o mille-feuilles também teve uma origem. Sua base, a massa folhada, veio do Oriente Médio, onde já se consumia a Baklava. Na França essa massa folhada foi adaptada para como a conhecemos hoje, recebeu o recheio de creme e ganhou esse formato, que remete a arquitetura da época, no caso napoleônica.

Em alguns países o doce é conhecido como Napoleon (Napoleão), mas dizem que é uma tradução errada da referência a Nápoles na Itália e nada tem a ver com o imperador francês. Na Rússia existe uma sobremesa chamada Наполеон (Napoleão) que é parecida com o Mil Folhas, mas feita como um bolo e servida em fatias triangulares, feita em 1912 para comemorar o centenário da vitória russa sobre Napoleão, então lá a relação é clara e declarada.

Mantendo a mesma ideia de massa folhada e recheio cremoso o Mil Folhas pode ter diferentes nomes e sabores ao redor do mundo. O tradicional creme de baunilha foi bastante adaptado e reinventado, podendo ser de chocolate, amêndoas, caramelo, ou até de espinafre na Itália!

Mil Folhas de Morango - OFNER

Por aqui a confeitaria paulista Ofner lançou pra esse inverno o Mil Folhas de morango! O primeiro recheio é de creme de baunilha, mas o segundo é de chantilly com morangos e a cobertura de geleia de morango. Eu já aprendi a gostar do clássico, mas amo morango e não vejo a hora de ir pra São Paulo pra poder experimentar!

2 receitas de um Bolo de Aniversário

2 receitas de um Bolo de Aniversário

bolo de aniversário

Eu amo bolo de aniversário, acho que é uma das coisas mais gostosas (depois do brigadeiro) e que está sempre presente na comemoração, não importa a idade. Vale bolo mega produzido, vale um cupcake pequenino, vale até bolinho simples comprado no supermercado (com sorvete, então…).

Ultimamente quem tem feito meu bolo de aniversário é meu pai com a mulher dele. Eles gostam e se divertem fazendo. Meu pai sempre quer fazer bolos grandes, altos e cheios de recheio! Meu aniversário é uma semana depois do dele, então geralmente comemoramos no final de semana entre os dois, com um bolo só. Esse ano foram eles que escolheram o sabor. Fizeram duas massas e dois recheios que são muito gostosos, mas acho que funcionam até melhor sozinhos. Vou passar as duas receitas, que podem ser uma só se quiserem fazer igual.

BOLO 1

Massa de Pão de Ló

Ingredientes

4 ovos
2 copos de açúcar refinado
2 copos de farinha de trigo
2 colheres de sopa de margarina
1 copo de leite
1 colher de chá de fermento em pó

Modo de preparo

Separe as gemas e as claras dos ovos. Bata as claras em neve.
Na clara em neve junte os outros ingredientes, mexendo com cuidado para não perder o aerado, e deixando o fermento por último.
Coloque numa forma untada e asse em forno pré-aquecido até espetar um palito e ele sair limpo.

Recheio Branco

Ingredientes

1 lata de leite condensado
1 lata de creme de leite
1 lata de leite (usar a mesma do leite condensado)
1 colher cheia de amido de milho
1 gema

Modo de preparo

Dissolva o amido de milho no leite. Coloque todos os ingredientes em uma panela e leve ao fogo mexendo sempre, até engrossar. Quando estiver bem grosso desligue o fogo e deixe esfriar.

Montagem do bolo

Depois de frio corte o bolo na horizontal para rechear. Espalhe o creme também já frio e coloque pêssegos (pode ser em calda) picados por cima do creme.

Massa de chocolate

Ingredientes

2 xícaras de chá de açúcar
1 xícara de chá de óleo
1 copo de água morna
1 copo de chocolate em pó
3 ovos
2 1/2 xícaras de farinha de trigo
1 colher de sopa de fermento em pó

Modo de preparo

Bata no liquidificador todos os ingredientes menos a farinha e o fermento. Peneire a farinha e o fermento em uma tigela e acrescente o o que foi batido no liquidificador, mexendo delicadamente.
Coloque em forma untada e asse em forno pré aquecido por cerca de 20 minutos.

Montagem do bolo

Depois de frio corte o bolo na horizontal para rechear. Espalhe doce de leite (caseiro ou comprado, como preferir) e coloque nozes picadas por cima.

Montagem final desse Bolo de Aniversário

Esse nosso bolo eles montaram assim:

Primeira camada – bolo do chocolate
Recheio de creme com pêssegos
Segunda camada – Bolo de chocolate
Recheio de doce de leite com nozes
Terceira camada – Pão de ló
Recheio de creme com pêssegos
Última camada – Pão de ló
Cobertura de ganache de chocolate e confeitos de chocolate.

Eles deixaram o ganache bem durinho (a medida do chocolate meio amargo foi o dobro da de creme de leite) por causa do transporte.

Pessoalmente acho que o sabor do creme com pêssegos é muito suave pro doce de leite e pro ganache, esses dois acabam dominando, mas aí vai do gosto de cada um.